domingo, 13 de dezembro de 2009

Natal Fatal

O Natal está aí! Para mim foi e sempre será um dos períodos mais alegres! No entanto, é um período que não só fica marcado pela mensagem natalina, mas também por acontecimentos trágicos que entristecem famílias! É o que relato nessa crônica:

Natal Fatal

A violência ronda as nossas vidas! Gerada por discordas, mas as vezes também pela bebida alcoólica!

É véspera de Natal! Os pomeranos seguem uma velha tradição! Reúnem as famílias para uma confraternização onde rola comes e bebes. A confraternização natalina acontece na casa do Senhor Teodoro Herbzt, dia 24 de dezembro 1953.
Essa é uma época, geralmente, chuvosa e de rios cheios, transbordantes!
Como sempre, alguns costumam exagerar na bebida alcoólica e acabam criando confusão e coragem – discutem se empurram brigam! O dono da casa querendo impor respeito e manter a ordem arma-se com uma faca e desafia. E é claro, sempre aparece um corajoso, no caso, um estúpido e entra em luta corpo a corpo e acaba sendo esfaqueado.
O ferido, mortalmente, é conduzido ao hospital na sede do Município, distante 45 quilômetros. Ele morre a caminho! No dia seguinte Teodoro é flagrado no crime e levado preso pela polícia à cadeia municipal.
O Dia de Natal que deveria ser um dia de alegria, de festa, harmonia e reflexão, lembrando o nascimento do Menino Jesus, como o Salvador, para Teodoro e ferido foi um caminho sem volta!
A polícia escolta a pé o criminoso margeando o rio Jucu que transbordava! Teodoro de capa de chuva, mudo, caminha entre os soldados. A estrada os conduzia até o local onde a viatura policial os aguardava. Na época, não era como hoje, não haviam estradas onde carros transitam. Era um caminho para carroça e mulas e por outro lado, a chuva o tornava intransitável.
Teodoro num gesto brusco joga a capa de chuva no barranco e salta precipitando-se no rio, onde a correnteza era mais forte! Nada a fazer! As águas o engoliram! Em vão a tentativa do soldado que caminha atrás dele.
O que se passou na cabeça desse homem, ninguém, até hoje, soube dizer! E os dois pobres soldados que o escoltavam? O que dizer? Houve relaxamento à prisão! Coisa que, aliás, hoje é comum, para não ser preso em flagrante que é uma agravante. O que os soldados deveriam ter feito? Eles facilitaram a fuga, ou seja, o suicídio?
É! Teodoro só foi achado oito dias depois, com os olhos e as orelhas comidas pelos peixes. Dia 1º de janeiro de 1954, ano em o presidente Getúlio Vargas também se suicidou.
Que Natal! Que início de Ano para uma família que apenas queria confraternizar com os amigos de uma mesma tradição.
Quem afinal não se lembrará dum Natal e Ano Novo como esse?
Um Natal Fatal!

Autor: Nelson Linhaus

Que o bondoso Deus, mais uma vez nos abençoe neste Natal com a alegria e a comunhão do Menino Jesus nascido em Belém!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Nota de Falecimento

Comunicamos com pesar o falecimento do sr. Guilherme Linhaus, avô do Pastor Igor.

O sr Guilherme sempre foi muito dedicado a Igreja Luterana, na região de Ponto Alto, Domingos Martins – ES.

Na foto acima está o sr Guilherme com sua bistenta Angélica Schreiber, esta foi a última vez que estivemos com o vovô. Em Abril deste ano.

Este ano a nossa família sofreu grandes perdas, em fevereiro faleceu a mãe do pastor Igor (Dalma, filha do sr Guilherme), e a pouco tempo faleceu a avó (Téa, esposa do sr Guilherme)

O Sr Guilherme viveu 92 anos, deixando enlutados muitos filhos e filhas, genros, noras, e netos… ele tinha dois filhos pastores: Nelson e Hilário, e também dois netos pastores: Claudio e Igor, e outro neto teologando: Elber

Sabemos que Deus está nos consolando, em meio a tantas aflições, temos o amor de Deus nos aquecendo. O que nos dá a certeza do futuro reencontro no céu com todos os entes queridos que morreram no Senhor!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Comunhao fechada ou aberta?

Achei muito interessante essas palavras do Pastor Mario Rafael Fukue sobre a "Comunhao fechada ou aberta".

Deus não é radical. Radicais são aqueles que insistem em achar que Ceia é memorial apenas, símbolo, transubstanciação, etc. Esses são 'racionalmente radicais'. Os protestantes negam a presença real corporal por achar que o corpo de Cristo está , circunscrito ao Céu. Assim, não poderia ser dado na Ceia. Dessa forma, negam a ubiquidade de Cristo.

Não vou entrar em detalhes hoje (estou no corridão aqui em Passo Fundo), mas alguns pontos precisam ser lembrados.

1- Diferentes intepretações da Ceia não podem ser toleradas porque levam a diferentes Cristologias.
2- Calvinistas não afirmam a comunicação dos atributos como nós afirmamos. Especialmente o genus apostelesmaticum e o genus idiomaticum são quase negados (ver Muller). Para calvinistas há quase uma separação entre atributos divinos e humanos. É um leve (muito leve mesmo) nestorianismo.

Por isso, não creio que Deus seja tolerante com outros ensinos sobre a Ceia.
Contar com a tal 'tolerância divina' é mera especulação, fica só no campo do 'será que' ou do 'e se'. Em Teologia e na prática pastoral não podemos contar com isso. Estamos lidando com os 'utensílios sagrados do Templo do Senhor'.

Exemplo: quando um médico extrai um tumor de câncer, ele extrai o tumor e parte do tecido adjacente, por garantia. Da mesma forma, em questão de heresia devemos ter cuidado em achar que Deus 'seria tolerante'. Interpretações erradas sobre Ceia devem e precisam ser combatidas, jamais toleradas.

Essa idéia de tolerância teológia é fruto do 'oba-oba' pós-modernos, onde a verdade é inacessível e dispensável,

De fato, somente as Igrejas que subscrevem o Livro de Concórdia invariata celebram a Ceia como foi instituída por Cristo. Triste, não é? Aí está nossa missão no ecumenismo: confessar e proclamar a verdade.

Lembre-se: que as demais igrejas possuem o Batismo e a Palavra, por isso, "há cristãos em corpos denominacionais heterodoxos" (Pieper, Brief Statement). Isso porque o evangelho está presente pela pregação da Palavra e administração do santo Batismo.

Não vejo porque receber cristãos de outras denominações na Ceia. Se eles concordam com nossa doutrina, porque não se filiam? Não vejo comunhão nenhuma em juntar artificialmente luteranos 'invariatos' e calvinistas na Ceia. Comunhão de púlpito e altar é o alvo, não o meio. Se queremos ter comunhão de altar com todos, devemos alcançar a 'concórdia na doutrina'. Tomar Ceia juntos não produz comunhão.

Assim que tiver tempo escrevo mais,

Abraços,


Mario Rafael Fukue
Pastor da IELB em Passo Fundo - RS.

sábado, 26 de setembro de 2009

17º Domingo após Pentecostes

Leituras: Sl 104.27-35; Nm 11.4-6, 10-16, 24-29; Tg 5.1-20; Mc 9.38-50
TEMA: A Igreja perfeita.

Que a graça de nosso Senhor Jesus, o amor de Deus Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos nós no meditar de sua palavra. Amém.

Visitante: - Pastor, não vou entrar nesta Igreja! Há muitas falhas, e pecadores.
Pastor: - Muito bem! Continues procurando um grupo perfeito. Contudo quando encontrares, não venha a fazer parte deles, pois daí ele não será mais perfeito.

Qual seria uma igreja perfeita? Vamos imaginar uma?
“A Igreja perfeita tem “Membros unidos; Visitam-se uns aos outros; Se perdoam; são amigos; Ofertam de coração; Não faltam aos cultos; Não faltam aos Estudos Bíblicos; Todos os departamentos funcionam muito bem; Cooperam para o bom andamento das atividades; Não buscam seus próprios interesses; O que vale é a opinião de todos e não só de um ou outro; São humildes; A liderança é comprometida com a Igreja, são responsáveis, trabalham, estão presentes em todas as reuniões, etc...”
Como gostaria de participar numa igreja assim!!!! Vocês gostariam?

Mas o fato é que não existe igrejas assim, pois as igrejas são formadas por pessoas e as pessoas não são perfeitas, são pecadoras, “Todos pecaram...” (Rm 3.23). Inclusive nós!
Olhem o exemplo que o texto bíblico de Nm 11.4-6, 10-16, 24-29 nos mostra: “O povo de Israel reclama uma barbaridade! Não está satisfeita com o que o Senhor estava dando a eles, e olha que o Senhor os havia tirado da Escravidão no Egito e os estava alimentando no deserto com o maná. (A única coisa que vemos é esse maná! v.6)
Diz o texto que o Senhor ficou irado e Moisés (seu pastor) também ficou muito triste ao ponto de também reclamar com Deus (v.10ss) Moisés pede ajuda do Senhor para dirigir o povo, pois eram demais para ele... Deus manda Moisés escolher 70 homens respeitados e Moises faz isso... o Senhor fez deles liderança... mas não durou por muito tempo... Teve até quem teve ciúme... Eldade e Meldade também recebem sabedoria e falavam como profetas... um rapaz foi contar para Moises (fofoca e inveja) e ele disse que gostaria que todo povo de Israel fossem profetas.”
Meus irmãos, não só Moisés sofreu com um povo, uma igreja imperfeita... vejamos outros exemplos que o apóstolo na Bíblia:

“Paulo escreveu para a Igreja Romana para dar, aqueles que confiavam nas obras, a salvação por fé; a igreja de Corinto foi admoestada por vários problemas, inclusive sobre a vida crista, ofertas, até mesmo problemas com o próprio Paulo; Discussões sobre a circuncisão foram tratadas na carta de Paulo aos Gálatas, sobre salvação aos não judeus..., ainda ratifica sua autoridade de pastor. Paulo se preocupava com a Igreja de Filipos, pois estavam surgindo várias doutrinas falsas, alguns lideres da Igreja eram contra ele; Na igreja de Colossos também tinham falsas doutrinas; Na igreja de Tessalonica além das falsas crenças, havia também uma maneira de agir que não era legal...”
Esses são alguns exemplos de Igrejas que não eram perfeitas e que são citadas até na bíblia.

Nenhuma igreja visível é perfeita.
“A Igreja visível é constituída daqueles que confessam sua fé e se reúnem nas diversas denominações cristãs, embora seja um pouco difícil saber quais podem ser realmente consideradas autenticamente cristãs, pois não podemos ver dentro dos corações daqueles que fazem parte dela...
No entanto Irmãos, através da Palavra e dos Sacramentos o Espírito Santo chama à fé. Os que crêem, ele os leva à comunhão (“chama, congrega, ilumina e santifica”), reunindo-os na Igreja. Embora existam várias igrejas (denominações e congregações locais) há, na verdade, uma só Igreja cristã, que é a reunião de todos aqueles que crêem em Cristo como seu único e suficiente Salvador. Portanto, a Igreja Cristã é a comunhão dos santos (santificados pela fé). Esta Igreja é considerada invisível porque ninguém pode ver a fé do outro. Ela é invisível para os homens, mas não para Deus, pois “o Senhor conhece os seus” (2 Tm 2.19).
A verdadeira Igreja está presente em todos os lugares onde se anuncia com pureza o Evangelho e se administra os Sacramentos (Batismo e Santa Ceia), conforme a ordem de Cristo.
A função da Igreja no mundo é falar de Cristo, anunciar o Evangelho e fazer discípulos --- é esta a função de cada cristão...”
(manual de instrução de Adulto – Lição (8) – Deus Espírito Santo)
E nós cristãos fazemos o possível para fazer isso? Nos esforçamos para fazer nossa igreja melhor? Muitas vezes não...

O Apóstolo Paulo nos dá alguns conselhos para nós cristãos fazermos nossa vida melhor, nossa igreja melhor.

Paulo escreveu na carta a Tiago par que tenhamos paciência, até que o Senhor venha. (Vejam como os lavradores esperam com paciência a colheita, as chuvas...) Não desanimem, pois o Senhor virá logo.
Não se queixem uns dos outros.
Lembrem dos profetas (pastores) que falaram em nome do Senhor e tomem como exemplo sua paciência nos sofrimentos. Olhem a paciência de Jó e como Deus o abençoou. O senhor está cheio de bondade e misericórdia.
Não jurem pelo céu, pela terra nem por nada mais quando prometem algo. Digam apenas sim ou não.
Ore quando sofrer. Quando estiver contente cante hinos de agradecimento!
Se está doente chamem os presbíteros (pastores) para que orem... (participação!!!!!) A oração feita com fé salvará a pessoa. O Senhor lhe dará saúde e perdoará seus pecados.
Confessem seus pecados uns aos outros... Olhem o exemplo de Elias que era humano igual nós e orou para que ficasse três anos e meio sem chover e foi atendido... Depois orou outra vez e voltou a chover.
Quem fizer um pecador se arrepender o salvará da morte e fará com que muitos pecados sejam perdoados....

Também no Evangelho de Mc 9.38-50 Jesus dá mais conselhos: Quem não é contra nós é por nós... Quem for culpado de alguém abandonar a fé seria melhor que o jogasse no mar com uma pedra amarrada na cabeça.
Quantas “igrejas empresas” hoje pelo mundo deveriam ter uma pedra envolta de seu pescoço, não é? E essa pedra por vezes poderia estar Tb em nossa cabeça, pois nos omitimos dizendo até mesmo que “Deus é um só”. O meu Deus não é o mesmo Deus que só dá bênção mediante uma barganha por ofertas ou outras obras!!!! Quem é contra nós não é por nós!!!
Jesus ainda fala: Se uma mão, pé ou olhos te faz pecar, arranque-os fora, pois é melhor entrar maneta, aleijado ou caolho no reino dos céus do que ir para o inferno, onde os vermes que devoram nunca morrem, e o fogo não se apaga.
Ou seja, arrependimento é necessário!
Tenham sal em vocês mesmos e vivam em paz uns com os outros.
Não encontraremos uma igreja perfeita, mas fazemos o máximo possível para seguir os conselhos da Palavra de Deus. Confiando que Jesus estará ao nosso lado todos os dias até a consumação dos séculos (Mt 28), e com a força que Cristo nos dá poderemos enfrentar qualquer situação (Fp 4.13). Assim, felizes e contentes porque Jesus nos ama e está ao nosso lado seguimos como igreja, nos dedicando ao máximo em melhor nossa igreja. Amém.
Igor M. Schreiber, Pontes e Lacerda – MT, 24/09/09

domingo, 23 de agosto de 2009

Nota de Falecimento

Com pesar notificamos o falecimento de srª Thea Linhaus, ocorrido dia 22/08, em Ponto Alto - Domingos Martins - ES. Ela alcançou a idade de 91 anos, dos quais 70 foram vividos ao lado do esposo vovô Guilherme Linhaus, com 92 e que pranteia a partida da sua fiel companheira. Ela era a mãe dos pastores Hilário e Nelson Linhaus, irmã do pastor Roberto Kunzendorff, avó dos pastores Cláudio e Igor Schreiber (pastor aqui em Pontes e Lacerda). Os filhos, filhas, netos, bisnetos e tataranetos lamentam e choram sua morte, a filha Dalma (mae do pastor Igor) a precedeu em fevereiro. Que o bom Deus a tenha num maravilhoso lugar, pois ela sempre foi firme na sua confissão de fé e exemplo de vida cristã. Descanse em paz!

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

11º Domingo após Pentecostes

Sábios ou sem juízo?
Sl 34.12-22; Pv 9.1-10; Ef 5.6-21; Jo 6.51-69

1. Quem é sábio e quem é sem juízo?
Você se considera uma pessoa sábia ou sem juízo? Como nós podemos saber quem é sábio ou quem é sem juízo, Louco? Em um simples olhar conseguimos distinguir se alguém é sábio ou não? Ou conseguimos ver se alguém é sem juízo simplesmente olhando?
Quais os critérios que usamos para dizer se alguém é sábio ou não? Estudos, idade, experiências vividas... cada um pode ter sua própria maneira de classificar uma pessoa como sábia ou não.
Nos moldes humanos a sabedoria e a loucura dependem muito dos olhos de quem vê.

Por exemplo: “Certa vez uma menininha perguntou ao seu pai quem era Jesus. O pai disse que era um homem muito sábio, o único que nunca errou. A filha respondeu: Jesus, você e a mamãe, não é pai? Para essa menina seus pais eram os mais sábios que ela conhecia, para ela eles não erravam.”

Enxergar sabedoria em alguém depende muito de quem vê. E é muito complicado para nós, darmos sabedoria ou não, a alguém sem conhecê-la muito bem.
Deus é aquele que conhece a todos perfeitamente e aos olhos Dele está bem explicito essa diferença entre o sábio e o sem juízo.

Nos textos bíblicos do 11º Domingo após Pentecostes Deus nos mostra claramente quem são os sábios aos seus olhos. Veremos cada um dos textos lidos hoje e deles tiraremos nossa conclusão sobre nós mesmos, somos sábios ou sem juízo?

2. Diferença entre a sabedoria e a falta de juízo (Provérbios)
O texto de Pv 9.1-10 fala da “sabedoria e a falta de Juízo” e faz diferença entre os dois com as seguintes frases:
Do sem juízo esta escrito: Se você corrigir uma pessoa vaidosa será insultado e odiado. Ao corrigir um homem mau você será humilhado.
Dos sábios está escrito: Se você corrigir uma pessoa sábia você será respeitado. Tudo que você disser a uma pessoa sábia torna-a mais sábia. E tudo que você disser a uma pessoa direita aumenta a sabedoria dela.
E ai? Já sabem em quais dos dois grupos você se encaixa? Sábio ou sem juízo. Lembre-se que o texto diz que o sábio escuta a correção e aprende. Procura viver de acordo com aquilo que aprendeu.

3. O sábio foge da escuridão e vive na luz. (Efésios)
Outra característica que vemos da sabedoria está escrito no texto de Ef 5.6-21, onde Paulo fala dos sábios como aqueles que não se deixam enganar com as pessoas tolas e sim, procuram viver na luz.
O texto diz assim: Não tenham nada a ver com as pessoas tolas que tentam enganar com conversas tolas. Antigamente vocês viviam na escuridão, mas agora com o Senhor vocês estão na luz. Vivam como pessoas da luz.
A luz produz todo tipo de bondade, honestidade e verdade.
Procurem ver o que agrada ao Senhor. Não participem de coisas sem valor que os outros fazem, coisas pertencentes a escuridão. Pelo contrário, tragam todas essas coisas a luz. Pois é até vergonhoso falar em segredo dessas coisas. Na luz a verdadeira natureza das coisas é revelada.
“Você que está dormindo, acorde! Levanta-se da morte, e Cristo o iluminará” (14).
Prestem atenção na sua maneira de viver, vivam como sábios e não como ignorantes. Os dias em que vivemos são maus, por isso aproveitem todas oportunidades que tem, não ajam como pessoas sem juízo mas procurem entender o que o Senhor quer que vocês façam... (lembram o que Provérbios disse dos sábios? Aprendem com a correção)
... Não se embriaguem, pois a bebida os levará a desgraça, encham-se do espírito de Deus. Animem uns aos outros com salmos, hinos, canções espirituais. Cantem de todo coração hinos e salmos ao Senhor. Agradeçam em nome de Jesus todas coisas a Deus Pai.
Sejam obedientes uns aos outros pelo respeito que tem por Cristo.

O sábio escuta esses conselhos do apóstolo Paulo, os aprende e procura praticar em suas vidas.
Vocês são sábios ou sem juízo? Isso fará diferença na vida de alguém? Vejamos o que o Salmo de hoje diz a respeito do que acontece com sábios, que procuram fazer o que o senhor ensina, e o que acontece com os sem juízo que não escutam a voz de Deus.

4. O que acontece com os sábios e com os sem juízo? (Salmo)
Sl 34.12-22; Querem aproveitar a vida e serem felizes? Então: sem mentiras, coisas más, afastem-se do mal, façam o bem, procurem a paz.
Deus cuida dos honestos e ouve os seus pedidos (sábios), mas é contra os que fazem coisas más... (sem juízo) ...diante do clamor dos bons (sábios) o senhor ouve e livra das aflições. Ele fica perto dos desanimados e salva os sem esperança (sábios).
Os bons (sábios) passam por aflições, mas o senhor os livra, protege completamente... mas os maus (sem juízo) serão mortos por causa da maldade, os que odeiam os bons serão castigados. (os sem juízo que odeiam os sábios serão castigados)
O senhor Deus salva a vida dos seus servos, aqueles que procuram a sua proteção não serão condenados.

Ou seja, faz diferença sim ser sábio ou sem juízo! Pois os que são sábios, aqueles que escutam a correção de Deus e se arrependem, seguindo o caminho da luz ensinado por Jesus, a estes está reservada a proteção, o amparo e a salvação! Aos sem juízo é ao contrário!
Por isso é importante sabermos se somos sábios ou sem juízo.
Você é sábio ou sem juízo? Ninguém melhor que Jesus para nos responder, pois ele sabe quem é sábio ou sem juízo.

5. Você sabe se é sábio ou sem juízo? Jesus sabe (João).
Quando estava na sinagoga em Cafarnaum Jesus disse essas palavras escritas em Jo 6.51-69; “Eu sou o pão da vida que desceu do céu, quem comer deste pão viverá para sempre...”
...Quem come da carne e o sangue do Cristo terá vida eterna e eu o ressuscitarei no último dia. Quem come a carne e o sangue de Jesus vive nele e ele vive na pessoa. A pessoa terá vida por causa de Jesus...
Difícil a compreensão destas palavras aos sem juízo. Foi isso que aconteceu com muitos seguidores, eles reclamaram que era muito difícil os ensinamentos de Jesus. Murmuraram: Quem poderia aceitar tais ensinamentos?
Não falaram nada a Jesus, somente murmuraram, mas Cristo sabia o que estavam murmurando. Jesus sabia quem não ia crer, até mesmo quem iria traí-lo Jesus sabia... (Jesus sabe quem é ou não sábio)
Por isso antes ele havia dito que somente vem a ele quem for trazido pelo pai...
Não há ninguém sábio por si mesmo que possa dizer “Senhor Jesus, senão pelo Espirito Santo” (1 Co 12.3)
Aos discípulos Jesus perguntou se eles também iam abandoná-lo e Pedro respondeu: Quem é que vamos seguir? O senhor tem o pão da vida eterna! E nós cremos e sabemos que o Senhor é o santo que Deus enviou.
Essa é a sabedoria que nos distingue dos sem Juízo! A certeza que somente podemos seguir o único que tem o pão da vida, que é o pão da vida: Jesus! O Santo que Deus Pai enviou para nos Salvar!

Conclusão
Não tenhas mais dúvida se você é sábio ou não diante de Deus. Você é sábio diante do Pai quando escuta sua voz, aprende com ela (provérbios), aprende que com Jesus no seu coração (o pão da vida, João 6) você viverá na luz! (efésios). Assim, os sábios em Cristo terão a vida eterna. “Você que está dormindo, acorde! Levanta-se da morte, e Cristo o iluminará” (14) Amém.
Rev. Igor Marcelo Schreiber
13/08/09, Pontes e Lacerda - MT

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Compartilhando Alegrias!

Deus nos deu a oportunidade de poder viajar até Juruena – MT para participar do Congresso de Servas do distrito Rondomat. Por inúmeras razões, somente eu participei do congresso. Mesmo com a reunião do Conselho Distrital realizada durante o congresso, nao pude gozar da companhia de algum líder de Pontes e Lacerda. Situações como essa podem nos desanimar, ainda mais quando somamos a grande distancia (quase 900 km de Lacerda a Juruena,) a boa parte de estrada de chão, a poeira intensa, as estradas esburacadas, o ônibus não muito confortável... Poderíamos perguntar: porque o título deste depoimento é “Compartilhando alegrias”? A resposta é simples.

Ao chegar em Juruena o Senhor me deu a alegria de rever amigos, colegas de trabalho, pessoas comprometidas com o Evangelho. Lá também vi servas do Senhor que fazem com Alegria o trabalho do Senhor. Senti forte em mim as palavras do salmista: “Fiquei alegre quando me disseram: vamos a casa de Deus, o Senhor”(Sl 122.1). Mais ainda, me alegrei ao ver o povo de Deus sendo desafiado a “Aquecer Corações”, saindo e levando Cristo para Todos. Como é bonito e alegre participar de tal evento! Deus me deu essa oportunidade. Em menos de uma hora, junto com o pastor Adilson Schünke, fizemos 85 abordagens, 85 pessoas que receberam a pergunta: “o que Jesus significa para você?”



Me senti fortalecido por Deus Pai, animado por Cristo, capacitado pelo Santo Espírito a ser testemunha do seu grande amor por nós. E com essa força recebida por Deus sei que seguirei adiante, mesmo quando pensamos que as adversidade nos querem desanimar. “Com a força que Cristo me dá, posso enfrentar qualquer situação”. (Fp 4.13) Que estas palavras animem vocês também a sempre servir ao Senhor com Alegria!

Igor Marcelo Schreiber
Pastor em Pontes e Lacerda – MT.

terça-feira, 14 de julho de 2009

7º Domingo após Pentecostes (Trienal A)

No ano de 2009 temos utilizado os textos da trienal B. Mas hoje gostaria de publicar uma mensagem baseada nos textos da trienal A, utilizada no ano passado.

Trienal A: Sl 119.137-144; Zc 9.9-12; Rm 7.15-25a; Mt 11.25-30

Tema: Deus é nossa fortaleza!
Quem foi Zacarias, vocês sabem? Onde viveu, o que fez, etc... quem foi?
Zacarias nasceu na Babilônia e era de uma família sacerdotal. Vivia no mesmo tempo do profeta Ageu e junto com ele se interessava pela renovação espiritual do povo. Trabalhou no incentivo do povo para (felizes) terminarem a reconstrução do templo. Zacarias, movido pelo Espírito de Deus, profetizou muitos aspectos da vinda do Salvador.
No texto de Zc 9.9-12 lido hoje Zacarias profetiza que o Messias seria rei. O Senhor prometeu que o seu povo não seria dominado por um chefe cruel (8). E no texto os habitantes de Jerusalém, o “povo de Sião”, são admoestados a se alegrarem porque o rei prometido está chegando, triunfante, vitorioso sobre os inimigos do povo de Deus, trazendo Justiça. Mas virá humilde, como ser humano, morrendo, obediente a seu pai, apaziguando o tumulto de todas as nações, trazendo o fim das guerras.

Profecia de Zacarias:
“Ele acabará com os carros de guerras de Israel e com a cavalaria de Jerusalém; os arcos e as flechas serão destruídos. Ele fará com que as nações vivam em paz...” (Zc 9.10).
O Messias cumpriria o que Isaias também já tinha profetizado: “Será o Príncipe da paz” (Is 9.6-7).

Que maravilhosa profecia feita por Zacarias!
No entanto podemos ver que material e politicamente não aconteceu tudo isso que profetizou Zacarias. Não há “paz na terra!” Guerras acontecem, violência nem se fala, falta de respeito, corrupção... o caos toma conta. Basta-nos olhar para os noticiários na televisão pra ver isso.
Mas sim, há paz com Deus e paz para aqueles a quem ele quer bem (Lc 2.14).
Como se estabelece essa paz? Como podemos participar dessa paz?
A resposta Zacarias escreve no v. 11a: O Senhor diz: “Moradores de Jerusalém, eu fiz uma aliança com vocês, que foi selada com sangue.”
Sem duvida esse pacto se refere ao pacto que Jesus fez. E nós sempre o lembramos quando celebramos a Santa Ceia: “porque isto é o meu sangue, que é derramado em favor de muitos para o perdão dos pecados” (Mt 26.28)
Essa é a mais desejável liberação que podemos ter. Sermos perdoados do pecado, que nos escraviza, e termos paz com Deus pelo sangue de Jesus.

Zacarias sabia disso e falou: “Voltem para sua fortaleza, voltem todos os que ainda tem esperança.” (v.12).

Onde está nossa fortaleza? Qual é a esperança que temos?
Salmo 31.3: “Tu és a minha rocha e a minha fortaleza; guia-me e orienta-me como prometeste.”
Eis nossa fortaleza: O Senhor! E é para essa fortaleza que nos voltamos, em arrependimento sincero por todos os pecados que cometemos. É nessa fortaleza que colocamos nossa esperança.
Esperança nas promessas! E o salmo de hoje diz que a promessa do Senhor é firme (140), os ensinamentos certos e justos (138, 144) lei verdadeira (142).

Amados irmãos, quantos hoje estão longe da fortaleza que nos dá paz com Deus? Longe de Jesus, sem arrepender-se e receber seu perdão?
O Salmista diz que seu coração queima de raiva daqueles que desprezam a palavra do Senhor (Sl 119.139). Será que o Salmista teria ou tem motivos para queimar de raiva de nós?
Quem sabe hoje não, mas muitas vezes sim, damos motivos para a raiva do Salmista, “desprezamos a pregação e a Palavra de Deus, Não consideramos santa, nem gostamos de ouvir e estudar” (explicação do 3º mandamento). E mais, muitas vezes mesmo sabendo o que é errado, acabamos cometendo os mesmos erros: (Enumerar pecados)
Isso é muito comum entre nós, e muitas vezes não encontramos resposta para essa falta de amor a Palavra de Deus, para os pecados que bem conhecemos, mas mesmo assim cometemos.
Porque acontece isso?
O Apostolo Paulo fala disso no texto de Rm 7.15-25 lido hoje. Paulo sabia que existem duas forças que lutam dentro do cristão: A carne e o Espírito de Deus (Gl 5.17); A lei do pecado (ho nómos tês hamartias) e a lei da minha mente (ho nómos toú noós mou). Uma luta feroz no interior do cristão.

Lei da Carne: É essa debilidade que temos e faz ficarmos propensos ao pecado, sempre está presente e ativa nossos pensamentos, palavras e ações. Mesmo sendo perdoados e vivendo uma vida nova em Cristo essa lei ainda persiste (pecado). “Pois não faço o bem que quero, mas justamente o mal que não quero fazer é o que eu faço.” (Rm 7.19).
A Lei de Deus: Funciona dentro de nós fazendo-nos ter consciência do pecado (3.20). Ajuda-nos a saber quando erramos. “Assim eu sei que o que acontece comigo é isto: quando quero fazer o que é bom, só consigo fazer o que é mau.” (Rm 7.21).

Essas duas leis estão lutando dentro de cada cristão. Fazendo-nos pecar a cada dia e momento. Essa luta acontece dentro de nós. Quando menos esperamos, outra vez cometemos os mesmos erros e pecados que sabemos que estão errados, fazendo o que não queremos.

Nessa luta interior contra o pecado, não podemos desistir. Aquele ditado que diz: “Se não pode com o inimigo junte-se a ele”, não pode estar dentro de nossa estratégia de luta!
Como então vamos conseguir vencer essa batalha? Somos fracos, cansamos... “Quem nos livrará deste corpo que nos leva para a morte?” (Rm 7.24).
“Que Deus seja louvado, pois ele fará isso por meio do Senhor jesus Cristo!” (Rm 7.25).

E assim Paulo nos fala como enfrentar o pecado e vencer, recebendo a paz com Deus.

Não desista desta batalha, ainda muitos erros cometeremos, muitas tentações se apresentarão, muitos problemas nos cansarão, mas não estamos a sós.
Na hora do cansaço da batalha nos voltemos para nossa fortaleza em arrependimento e esperança, o Senhor nos convida a isso, ele diz: “Venham a mim todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas, e eu lhes darei descanso.” (Mt 11.28). Amém.


Rev. Igor Marcelo Schreiber
Pontes e Lacerda – MT, 26/06/2008.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Absorção

Caro amigo!

Falando em coisas boas, em esquecer as ruins, em viver alegre, lembrei-me da poesia que escrevi em 2008, na qual não tenho pretensão de sugerir como solução para os nossos problemas, mas que tal programarmos a nossa mente, conforme sugeri o texto do pastor Igor. Sim, vamos pensar só em coisas boas, belas que é a essência de Deus depositada em nossas vidas pelo Senhor Jesus em sua beleza e bondade. Leia com sentimento em seu coração e visualize a sua vida regressa!

Absorção.

Morta a alma, o corpo vagueia.
Vazio, sem vida, sem sentir, sem ver,
Sem emoção, sem sorrir, sem sofrer,
Sem amar, sem chorar, sem noção de tempo.
Sem memória!
O tempo passa a memória não!
A memória registra!
Registra o que na vida se passou!
O que se passa.
Registra no in-e no sub-consciente!
A memória, a minha foi programada,
A registrar coisas boas e belas da vida.
Foi programada para excluir,
Esquecer o mal e o que não é belo!
Lembro só de coisas belas e boas!
Entre as coisas belas, você!
Entre as boas o amor!
O prazer, a emoção!
Lembro a sua beleza
Que enche os olhos de prazer!
Lembro a bondade, o carinho
Que me enche de emoção.
Às vezes choro!
As lágrimas lavam os olhos
A ver melhor com clareza
Toda a sua beleza.
Medito com paixão
Em seu gesto, em sua ação!
Agindo assim expulso a maldade
Que por ventura há no coração!
Absorvo o bem e o belo em você!

Que esta meditação nos sirva de portal na entrada do mês de julho o início da segunda metade deste ano de 2009 que já registrou em nossas vidas tantas coisas inesperadas, separações, encontros, reencontros que apesar de dolorosas nos aquecem, revigoram e especialmente nos trazem a alegria de poder viver na graça de Deus.
Um abraço!

sábado, 27 de junho de 2009

Noticias felizes!!

IGREJA EVANGELICA LUTERANA DO BRASIL
Comunidade “Bom pastor” de Pontes e Lacerda - MT
4º Domingo após Pentecostes
Textos: Sl 30; Lm 3.22-33; 2 Co 8.1-9,13-15; Mc 5.21-43


Que a graça e o amor de Deus nos conforte , console, fortaleça nossa fé e dê animo ânimo neste momento de mensagem. Amém.

Irmãos, se pararmos para pensar um pouco na atualidade veremos que, ultimamente, nossa vida somente está girando em torno de coisas ruins.
Vejamos: A crise mundial está bem presente em nossas vidas, não existe uma roda de conversa que esse assunto não apareça. Também em nosso convívio diário está sempre presente problemas de relacionamento entre casais, entre famílias, entre amigos; Ainda não deixamos de falar dos constantes problemas de saúde (dengue, gripe suína, etc..); é difícil vermos uma roda de bate-papo em que não se fala da corrupção em nosso país; não ligamos a televisão sem escutar notícias de violência. Se eu perguntar a alguém aqui presente o que tem escutado recentemente na televisão a resposta seria: “Crise no Senado Brasileiro, Pandemia da Nova Gripe, Protestos por causa da Eleição no Irã, morte de Maycon Jackson...” e por ai vai, sempre notícias ruins, negativas!!!

Em nossa mensagem de hoje gostaríamos de ter um momento onde esses assuntos não apareçam. Eu peço a que todos deixem da porta pra fora os problemas, as dificuldades, as aflições que nos perseguem e apenas queremos enumerar os motivos de alegria que temos. Queremos relembrar momentos especiais, felizes, contagiantes, etc...

É difícil? Vamos ver se conseguimos? Gostaria de escutar de vocês dez coisas boas que aconteceram recentemente, falemos de coisas boas:
(para ajudar)1 – Recuperação de alguma enfermidade; 2 – Saída de algum sufoco financeiro; 3 – Proteção em alguma viagem; 4 – Uma gravidez; 5 – Notícia de algum amigo tanto tempo sumido; 6 – Vitória de meu time de futebol; 7 – Sucesso em alguma cirurgia; 8 – O abraço ou beijo de um filho 9 – Êxito em alguma prova/exame; 10 – emprego, primeiro salário, primeira namorada

Nós temos muitos motivos para viver uma vida feliz, e o motivo maior é que temos um Deus que nos cuida.

O texto bíblico de Lamentações foi escrito numa época de acontecimentos “trágicos e horrendos. Com a conquista de Jerusalém, a destruição da cidade pelos babilônicos, o país havia sido arrasado e o povo havia sido levado como prisioneiro. Com tudo isto, ruíram as promessas feitas por Deus a Davi – que seria esta: “Você sempre terá descendentes, e eu farei com que o seu reino dure para sempre. E a sua descendência real nunca terminará” 2 Sm 7.16. Agora, não há mais reino, nem rei, nem príncipes. Não há mais templo, nem sacerdotes, nem profetas. E o povo é levado para o cativeiro”.

Mesmo diante de fatos ruins como esses, Jeremias não deixou de escrever do que sentia por saber que era amado por Deus. Ele fala: “Esse amor e essa bondade são novos todas as manhãs; e como é grande a fidelidade do Senhor. Deus é tudo o que tenho; por isso, confio nele.”(Lm 3.23,24)
O profeta Jeremias conta que quando Deus nos faz sofrer devemos ficar sozinhos, pacientes e em silencio (sem reclamar, fazer alarde!!). Diz ainda que é bom aprendermos a sofrer desde cedo. Aprender a nos curvar humildemente, quando ofendidos, não reagir, suportar os insultos, pois existe uma esperança!! Deus tem compaixão, o seu amor é imenso!!
Certos deste amor e compaixao seguimos contentes e alegres!!
No salmo de hoje (Salmo 30) Davi sublinha muito bem isto: “Ó Senhor Deus, eu te louvo porque me socorreste e não deixaste que os meus inimigos zombassem de mim... cantem louvor a Deus, o Senhor, vocês, o seu povo fiel! Lembrem do que o Santo Deus tem feito e dêem graças. A sua ira só dura um momento, mas a sua bondade é para vida toda... tu mudaste meu choro em dança alegre, afastaste de mim a tristeza e me cercaste de alegria. Por isso não ficarei calado, mas cantarei louvores a ti. Ó Senhor, tu és o meu Deus; eu te darei graças para sempre.”

Façamos como fez Davi e Jeremias, sejamos motivados pelo amor e bondade de Deus.

Muitas notícias ruins ainda aparecerão em nossa vida, nos noticiários..., mas demos valor as boas, que nos alegram, que nos animam no trabalho do Senhor.
O apóstolo Paulo fez isso ao escrever aos irmãos da cidade de Corinto. Embora ele tenha contado sobre o sufoco e as aflições dos irmãos da Macedônia, ele deu importância ao fato deles estarem alegres por causa de Deus, afirmando que, mesmo eles sendo pobres deram ofertas com grande generosidade, fizeram tudo o que podiam e mais ainda! (2 Co 8.3) E o mais importante, primeiro eles deram a si mesmo ao Senhor (2Co 8.5).
Notícias como essas devem ser valorizadas.
Em meio as notícias e assuntos tristes do mundo, que nossa vida seja marcada pela alegria de saber que o Senhor é que nos guarda, ajuda, anima. Anunciemos isso a todos, Vivamos essa alegria em nossa vida!
Falemos de Cristo para Todos! Então muitos poderão estar felizes como Jeremias, como Davi e os irmãos da Macedônia.
Anunciemos Jesus para que sua fama cresça, assim existirão muitas oportunidades para pessoas irem atrás dele. Como fez Jairo, que pediu e foi atendido. Como aconteceu com a mulher enferma que pela fé tocou na capa de Jesus e foi curada!
“Por isso não ficarei calado, mas cantarei louvores a ti. Ó Senhor, tu és o meu Deus; eu te darei graças para sempre.”. (Sl 30.12). Amem.
Pastor Igor Marcelo Schreiber

sexta-feira, 19 de junho de 2009

O que seria de nós sem Deus?

3º Domingo após Pentecostes
Textos: Sl 124; Jó 38.1-11; 2 Co 6.1-13; Mc 4.35-41

Que a graça e a paz de nosso Senhor Jesus nos acompanhe no meditar de suas palavras. Amém.

A traduçao de uma bonita música crista em espanhol diz assim: “Que seria de mim se não tivesse me alcançado? Onde estaria hoje se não tivesse me perdoado. Teria um vazio no meu coraçao, vagaria sem rumo sem direçao. Se não fosse pela graça e pelo amor...”

Essa cançao nos fala algo muito impotante, ela ressalta a confiança em nosso Deus. Nos diz que não estamos sós no mundo, temos Deus ao nosso lado mesmo quando a nossa confiança falta, mesmo sendo discriminado, mesmo sendo perseguido, mesmo diante das dificuldades... Temos um Deus conosco!
Hoje nós iremos meditar sobre o tema: Que seria de nós sem Deus?

Irmaos, o que seria de nós sem Deus? O que faríamos se Deus não estivesse ao nosso lado? Esse é a pergunta que as leituras bíblicas nos trazem para esta semana.

No Salmo 124 vemos as seguintes palavras: “Que teria acontecido se o Senhor Deus não tivesse do nosso lado?”(v.1)
O povo respondeu que teriam sido engolidos pelos inimigos, teriam sido afogados em violentas correntezas. E nós, que seria de nóssem Deus, que teria acontecido?
Será que se não fosse Deus estaríamos mortos por causa de alguma doença que enfrentamos? Ou, se não fosse Deus teríamos padecido de fome quando nos faltou dinheiro? Quem sabe poderíamos dizer que “se não fosse Deus, quando nos envolvemos algum desentendimento a consequencia seria terrivel. Ainda podemos lembrar de algum acidente que saímos ilesos e dizer: “Se não fosse Deus...” Nessas e em outras ocasioes, o que seria de nós sem Deus?

É extremamente importante reconhecermos a presença de Deus em todos os momentos, todo seu amor e proteçao sempre dispensado a nós. Afinal, é com a força que Cristo (Deus) nos dá que podemos enfrentar qualquer situaçao (Fp.4.13).

Também, como é evidente a nossa ingratidao com Deus! O Senhor nos formou e ainda nos dá tudo que precisamos. Mesmo assim não damos valor a tudo isso, queremos mais, nunca estamos satisfeitos com o que temos. Veja o exemplo de Jó, ele tambem pôs em dúvida a sabedoria e proteçao de Deus. Deus falou assim para ele: “Suas palavras só mostram a sua ignorancia; quem é voce para pôr em dúvida a minha sabedoria?”. (Jo 38.2).

Quem somos nós para reclamar do que Deus tem reservado para nós e duvidar da sabedoria de Deus?
Mas mesmo assim fazemos. Quantas vezes dizemos ou pensamos: Porque? Porque aconteceu isso ou aquilo? Porque a vida é tao diferente para todos? Uns tao bem, outros tao mal? Porque Deus não dá para mim o mesmo que o outro tem????

Quem já não pensou assim?

Olhem os discípulos de Jesus, como na hora do aperto também reclamaram:
“Jesus dormia no barco enquanto atravessavam para outro lado do lago. Se formou um temporal e as ondas arrebentavam no barco com muita força, os barcos já estavam ficando cheios.
Os discípulos, com medo de morrer, acordaram Jesus e disseram: “Mestre, nós vamos morrer! O Senhor não se importa com isso?” (Mc 4.38b)
Não pediram ajuda somente, reclamaram: O Senhor não se importa com isso?

As palavras de Deus a Jó caberiam muito bem aqui: “Suas palavras só mostram a sua ignorancia; quem é voce para pôr em dúvida a minha sabedoria?”. (Jo 38.2).

Mas Jesus, antes de falar algo aos discípulos, acalmou a tempestade. Disse ao vento e ao lago: Silencio, fique quieto!

É assim, desta maneira que Deus age. Em muitos momentos Deus nos livra de nossas afliçoes com seus ATOS de amor.

Lutero explicou a 4ª petiçao do Pai nosso dizendo: “Deus, em verdade, dá o pao de cada dia, mesmo sem a nossa prece, a todos os homens, também aos ímpios.”

Que seria de nós sem Deus? Deus que cuida de nós!

Ainda Lutero completa: “Mas suplicamos nesta petiçao que nos faça reconhecêlo e receber com agradecimento o pao de cada dia.”

Ou seja, deixar o medo de lado, ter fé e reconhecer os atos de Deus em nossa vida.

Jesus disse: "Porque é que vocês são assim tão medrosos? Vocês ainda não tem fé?" (Mc 4.40).

Palavras que são pra nós também! Por que ser medrosos? Porque reclamar quando pensamos que tudo está perdido? Vocês ainda não tem fé? Vocês ainda não confiam?

Meus amados, “O nosso socorro vem do Senhor Deus, que fez o céu e a terra” (Sl 124.8)
O Senhor diz aos temporais em nossas vidas: Silêncio, fique quieto! (Mc 4.39)

Quando os discípulos ouviram essas palavras de Jesus disseram uns aos outros: “Que homem é este que manda até no vento e nas ondas?” (Mc 4.41)
Nós sabemos que homem é este! É o verdadeiro Deus junto com o Pai e o Espírito Santo! É o Cristo! Fruto do amor de Deus! Enviado ao mundo para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna! (Jo 3.16).
Que seria de nós sem Deus? Estaríamos condenados em pecado!
Mas Jesus acabou com a pior situação, dificuldade, problema da nossa vida! Aflições, desentendimentos, morte, problemas, nada se compara a condenação eterna! E Jesus nos livrou dessa condenação com seu precioso sangue!
Recebemos essa salvação de graça! Estamos Salvos!
O Apostolo Paulo diz para nós salvos o seguinte: “Não deixem que fique sem proveito a graça de Deus, a qual vocês receberam” (2Co 6.1).

Como companheiros de trabalho no serviço do Senhor, anunciemos a todos que Cristo nos livra não só de todo o mau terreno, mas especialmente do mal eterno, a condenação. Anunciemos a todos que hoje é o dia de ser salvo. Amém.
Rev. Igor Marcelo Schreiber
Pontes e Lacerda – MT, 19/06/09

terça-feira, 9 de junho de 2009

Deus na contra mão!

Deus na contra mão!

Manipulado Deus
Foi desqualificado.
De Ser Superior e Criador
A uma simples criatura objeto.
Em nome dEle instaura-se a inquisição.
Fez-se prevalecer o juízo do homem.
Em nome dEle morrem inúmeras mulheres,
Homens inocentes, sem defesa.
A Reforma tenta restabelecer a verdade.
E com ela veio à contra reforma.
Ordens religiosas foram criadas.
Combatem reformados.
Instaura-se a legitimação.
Com as grandes navegações
O Cristianismo estendeu-se às Américas.
Civilizações silvícolas inteiras são dizimadas,
Consideradas sem alma.
Dominados e catequizados são convertidos!
Obrigados a tornar-se cristãos.
Sem sequer levar em conta sua religiosidade.
Uma missão unilateral, inquisição disfarçada.
O cristianismo passa a predominar no Ocidente!
Deus é manipulado pela teologia tradicional!
Vem a secularização!
Nietzche referindo-se ao cristianismo,
Diz: “Deus está morto”!
Bonhoeffer afirma:
“Deus está eliminado e superado”.
Na cultura e vida moderna,
O ateísmo tornou-se o traço predominante.
O homem moderno defende a teoria:
“Não foi Deus que criou o homem”.
“Foi o homem que criou Deus
Segundo as suas necessidades!”“.
Deus, o Criador, passou a ser objeto
Na mão do ser humano.
Trocam o Criador pela criatura.
Superado o ateísmo moderno,
Deus morre, naqueles que morrem.
Vítimas da maldade dos homens
– Candelária – Sem terras.
Hoje predomina o deus do capitalismo.
O indivíduo é arrastado pela massa.
Direitos e valores pessoais não mais contam.
Predomina a lei dos grandes números.
A vontade da maioria,
A produção em série e a anonímia.
Valoriza-se a pessoa pelo que faz,
Faz o que os outros fazem.
Que lê e escreve como os outros lêem e escrevem,
Que pensa como os outros pensam.
Que se diverte como os outros se divertem,
Que vota como os outros votam.
Perdeu-se a referência do certo e do errado.
O homem, em vez de ser ele mesmo, vive pelos outros.
Alienado, oprimido, marginalizado, é o que lhe resta.
Tudo isso é conseqüência da ignorância,
Da indiferença e do comodismo.
O homem tornou-se escravo de seus próprios instintos.
Egoísmo, prazer, inveja, sexualidade, mentira,
Avidez, fraude por falta de amor.
Para satisfazer suas paixões, recorre a qualquer meio.
Não importa se arruína as belezas da natureza,
Ofende o próximo, lesa seus direitos, sua existência.
Importante é que triunfe o prazer e o bem-estar.
Como salvar este homem?
Esta é a grande Incógnita.
Há um só caminho, o amor!
O amor a Deus e ao semelhante.
Podemos afirmar:
O homem está aberto a Deus,
É por Deus atraído.
Na busca de Deus, a religiosidade inerente,
O homem é sensível à palavra de Deus.
Sim, sensível ao ser visto num todo,
Respeitado em sua individualidade.
Como tal o homem precisa
Deixar Deus ser Deus.

sábado, 30 de maio de 2009

Ação do Espírito Santo!

Pentecostes é um momento importante da Igraja Cristã! Lembramos a ação do Espirito de Deus de uma maneira surpreendente! Ação que resultou na conversão de mais de tres mil pessoas num só dia! É claro, essa ação de Deus acontece ainda hoje! Através da qual não só dá início a fé, bem como a mantem. Além disso, nos garante o descanso eterno junto a Deus! Reflita sobre essa verdade nas seguintes palavras:

Descansar em Deus

Quem a Deus se entrega,
E a Ele a vida confia,
Vive tranqüilo, sem aflições.
Ele dá a vida e a mantêm,
Protege salva e sustem.
O ser humano é mau.
Inconseqüente,
Pratica e vive,
A violência, a maldade
E a injustiça.
E como conseqüência
Arca com aflições,
A falta de paz.
De amor e justiça.
A paz e o amor
A Deus pertence.
Ele o autor da vida
Faz questão seja
Esse o viver do cristão.
Viva o Espírito do Senhor,
E descansa em Deus.

terça-feira, 26 de maio de 2009

7º Domingo de Páscoa - Tema: vivendo alegremente no mundo unido a Deus.

Nesta quinta-feira se completou 40 dias depois da páscoa, o que aconteceu nesse dia? Alguém sabe? A ascensão. Esse é o nome dado ao dia em que Jesus foi com seu corpo para junto do Pai. Sabemos que ao subir Jesus prometeu que não nos deixaria sozinhos, mas que mandaria um Consolador. O Espírito Santo consolador veio no dia de Pentecostes. Vocês já se perguntaram o que os discípulos fizeram depois da ascensão até o pentecostes?

O texto Bíblico de Atos responde a essa pergunta.
A história da ascensão é completada com esta narrativa, que conta como os discípulos obedeceram a Jesus e voltaram a Jerusalém, para aguardar o Espírito Santo.

Como de costume, os discípulos se reúnem para orar em um aposento no andar superior de uma casa em Jerusalém. Um lugar ideal para oração, pois teriam sossego. O texto nos menciona o nome dos 11 discípulos que sobraram, o que nos leva a pensar que eles eram o núcleo, a liderança da Igreja.

O que motiva, capacita e guia a igreja e seus líderes? É o Espírito Santo dado por Deus. Por isso, a atitude dos discípulos é de oração. Na medida em que a Igreja ora, ela recebe o Espírito. Os discípulos, depois que Jesus subiu ao céu, passaram o período de espera do Espírito Santo em oração contínua e unida.

Vocês notaram como são importantes as reuniões, cultos, estudos bíblicos, noites de oração, devoções familiares, ou seja, as ocasiões em que os filhos de Deus se reúnem para orar e estudar a Palavra de Deus? São nessas ocasiões que nós temos o privilégio de receber o Espírito Santo, fortalecendo a nossa fé naquele que nos tornou propriedade de Deus.

No Evangelho de João 17, Jesus ora antes de subir aos céus, em favor dos seus seguidores

Pede que o Senhor, pelo poder de seu nome, os guarde para que sejam um assim como ele e o pai são. Disse que estava indo para junto do pai, mas pede isso ainda na terra para que o coração dos seus seguidores se encha da alegria de Jesus. Cristo ainda fala da mensagem que lhes deu e que o mundo ficou com ódio justamente porque eles não são deste mundo, como Jesus também não é.

Jesus pede a Deus que eles sejam seus por meio da verdade, a tua palavra é a verdade.

Cada vez que nos reunimos em torno da verdade, que é a Palavra de Deus, estamos sendo iluminados pelo Espírito e nos tornando pessoas de Deus.

Atitude louvável dos discípulos que não deixaram de se reunir como igreja depois da ascensão de Jesus, mesmo em meio as perseguições sofridas por serem cristãos.

Atitude louvável tem aqueles que se reúnem como filhos de Deus em qualquer atividade de louvor, oração e leitura da Palavra, mesmo em meio as perseguições de hoje: preconceito, discriminação, gozação, e outras coisas que nos afastam da união que Jesus pediu em sua oração.

Meus amados irmãos. Estejamos sempre unidos à Palavra, assim o Espírito de Deus estará nos unindo ao Senhor. Seja qual for a ocasião ou atividade.

Vocês se deram conta que ao escolher um novo membro para o grupo de apóstolos eles oraram ao Senhor.

Assim nós queremos colocar nas mãos de Deus todas as nossas atividades. Reuniões, instruções, cultos, Noites de Oração, devoções... Não só as na Igreja, e sim em toda nossa vida. No trabalho, na família, nos estudos, nos lazeres....

Enquanto estamos no mundo, sabendo que pela Palavra somos de Deus. Vivamos onde estivermos, com a alegria de Jesus, unidos a Palavra, unidos a Deus. Amém.
Leituras Bíblicas da Trienal B: Sl 1; At 1.12-26; 1Jo 5.9-15; Jo 17.11-19
Rev. Igor Marcelo Schreiber
Pontes e Lacerda - MT

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Ouvido atento!

Não sei orar!
Não se preocupe, amigo.
Se você não sabe orar,
Deus sabe ler a sua mente.
Pense e deseje.

Eu não sabia orar.
Quando aprendi, não orava.
No entanto, mesmo assim,
Deus sempre me ouvia.
Ouvia o que pensava.

Experimentei na carne.
Enquanto muitos,
quase todos incrédulos,
mesmo médicos diziam:
Orem, confiem em Deus.

Só o fato de estar ali
Na clínica nos tranqüilizava.

Pode ser ignorância,
Mas confiantes, em Deus
Pensávamos na vida.
Nada mais se podia fazer.
A gente precisava confiar.

Foi aí, sim aí.
Que eu aprendi o que é orar.
O que realmente é orar!
Aprendi que Deus nos ouve.
Ouve e atende o que se pensa
O que se deseja.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Existem diversas maneiras de unir os irmãos entre si e com Deus

Gostam de relembrar historias? O que aconteceu no Dilúvio? Em Gênesis 6.5 está escrito: “O Senhor viu que as pessoas eram muito más e que sempre estavam pensando em fazer coisas erradas”. Por isso Deus destruiu quase toda raça humana. Mas, o dilúvio não mudou a intenção e o pensamento do ser humano. Depois do dilúvio os filhos de Noé se multiplicaram e outra vez as nações se propagaram sobre a terra. Todos falavam a mesma língua. Em Gn 9.1-11 vemos que as pessoas, movidas outra vez pela maldade que trazemos dentro de nós (pecado), desafiaram a Deus. Como? Começaram a construir uma torre cujo topo chegaria ao céu. Tinham o propósito de serem famosos e evitar ser dispersos/espalhados. Este desafio foi castigado por Deus. O Senhor confundiu suas línguas e os dispersou/espalhou sobre a terra. Por isso hoje existem muitas línguas diferentes. É um problema não entender o outro, ter diferentes visões e desconhecer o único Senhor e Deus. É tudo fruto do pecado.

O Salmista Davi reconhece seu pecado, no Salmo 143 diz que “ninguém é inocente diante do Senhor” (v.2) e pede em oração que o Senhor “mostre o caminho que ele deve seguir” (v.8) e “o ensine a fazer sua vontade” (v.10). Também pede “que o Espírito de Deus seja bom e o guie para um caminho seguro” (v.10). O Senhor atendeu a oração de Davi. Um descendente seu foi enviado por Deus para mostrar o caminho. Jesus, a estrela de Davi, o Filho de Deus, nascido de mulher, gerado, não criado foi concebido pelo Espírito Santo, vindo ao mundo para nos mostrar o caminho da união eterna com Deus. Caminho que sozinhos não podemos alcançar.

Cristo sofreu por nós, morreu por nós, ressuscitou da morte para nos livrar da culpa do pecado, que carregamos desde que nascemos. E subiu ao céu para nos preparar lugar junto ao Pai Celestial. No entanto não nos esqueceu aqui na terra, ele prometeu: “Eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro auxiliador, o Espírito da verdade, para ficar com vocês para sempre” (Jo 14.16). Prometeu o Espírito Santo para ser o nosso consolador, confortador e guia que nos convenceria de nosso pecado, e colocaria a fé em Cristo nos nossos corações. Unindo, outra vez, o povo disperso pelo pecado.

Promessa cumprida no dia de Pentecostes. Como aconteceu? Muitas pessoas estavam reunidas por ocasião da festa de “Pentecostes”. “Judeus religiosos vindo de todas as nações do mundo” (At 2.5) estavam presentes. Eles escutaram um barulho, que veio da casa onde estavam reunidos os seguidores de Jesus. Sua admiração foi encontrar pessoas da Galiléia falando o idioma que eles entendiam!

Era o Espírito Santo, prometido por Cristo, fazendo o contrario do que aconteceu em Babel. Em Babel, todos se desentenderam e se espalharam, agora, no dia do Pentecostes, o Espírito Santo trouxe o entendimento, os juntando numa única verdade: A mensagem da Salvação de Jesus.
O Espírito enviado por Cristo não fala de si mesmo, mas fala do Senhor Jesus Cristo. O Espírito Santo deu aos seus seguidores as palavras para criar a fé em Jesus Cristo e deu coragem a eles para testemunharem aos judeus sua fé.

A vinda do Espírito Santo não é um fato isolado na história. Hoje o Espírito Santo ainda age e vem até nós para criar a fé. Ele dá a cada crente coragem para ser testemunhas fiéis anunciando o nosso vitorioso Senhor.

Como é que recebemos o Espírito Santo Hoje? Ele vem até nós pela Palavra e Sacramentos. É o poder de Deus para transformar nossos corações espiritualmente mortos, dando-nos vida. O Espírito Santo ilumina o entendimento e a vontade do pecador, despertando nele a fé.
Pedro, logo após a vinda do Espírito Santo, anunciou Jesus Cristo, dizendo para que as pessoas se arrependessem e fossem batizadas para receber o Espírito Santo. Quase três mil pessoas passaram a ser seguidoras de Jesus naquele dia.

Hoje não é diferente, recebemos o Espírito Santo através dos Sacramentos (Batismo e Santa Ceia) e pela Palavra pregada. Qual tem sido nossa atitude ao receber o Espírito Santo? Temos anunciado Cristo aos que ainda não conhecem?

Irmãos, façam igual a Pedro! Preguem, anunciem, testemunhem a mensagem que o Espírito Santo de Deus nos traz, mensagem de união em Cristo. Falem do amor de Cristo as demais pessoas, para que elas possam se unir.

Ultimamente o Espírito Santo nos tem dado muitas maneiras de levar a união em Cristo, entre nós luteranos e demais pessoas de nossas cidades. Variados recursos nos ajudam nesta missão. Programas de televisão, rádio, CPTN, jornais, Mensageiro Luterano, Castelo Forte e outros facilitam a pregação do Evangelho de Jesus. Particularmente cito o que tenho usado como ferramenta em meu ministério: A internet.

A internet tem sido de grande ajuda para unir luteranos que há muito tempo não tinham noticias de seus irmãos na fé. Tenho recebido vários e-mails falando da alegria de rever, no blog de nossa Paróquia (http://www.bompastorpl.blogspot.com/) amigos, pessoas que o tempo e a distancia os afastaram. Também pessoas de nossa cidade acompanham nossas atividades e sabem das oportunidades de participarem conosco. Se você tem a oportunidade, use também esse meio de anunciar Cristo, temos certeza que assim o Espírito Santo estará agindo.

No pentecostes o Espírito Santo usou a Pedro como instrumento para unir quase três mil pessoas a Cristo. Pedimos, em oração, que o Santo Espírito ilumine todas as atividades e instrumentos usados por nossa igreja para juntar mais pessoas que estão dispersas pelo pecado. Assim, juntos, unidos pelo Espírito Santo, faremos parte do reino do amor de Deus.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

CRISTO PARA TODOS