sexta-feira, 19 de abril de 2013

4o Domingo de Páscoa - Sermão - Tema: Até o fim com Bom Pastor que Salva!

Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos nós. Amém.


Introdução:

Existe algum motivo que faria com que você abandonasse a sua fé? O que desmotivaria você a continuar firme? Você pensa ser capaz de ainda permanecer firme em Cristo, mesmo sem a comunhão dos Santos? Sem a Igreja? Essas muitas perguntas com respeito a permanência na fé é o que iremos tratar hoje.
Visitei, nesta semana, duas famílias luteranas, afastadas a um bom tempo, que tomaram a decisão de deixar nossa igreja. Tenho em minhas mãos 12 fichas que foram retiradas do rol de membros. Porque tal decisão? Esta deve estar sendo a sua pergunta e também foi a minha, a qual recebi a seguinte resposta: “Nao queremos mais participar. A situação está tão difícil, financeiramente não estamos bem, vivemos de aluguel, acabamos de perder a compra de uma casa por R$20.000 por não conseguir juntar essa quantia. Não saímos mais para lugar nenhum com o fim de economizar. Nem nos amigos e família vamos. Domingo estão todos tão cansados que querem dormir. Até tentei convencer meu marido e filhos, mas não deu, prefiro não brigar. Não queremos mais te enganar pastor, depois o senhor fica esperando e nós não vamos aparecer...”
É muito difícil nós julgarmos, mas provavelmente a fé dos membros desta família, se não for alimentada novamente pela Palavra e sacramento, vai acabar, então não estarão “diante do trono e do cordeiro, vestidos de roupas brancas...”(Ap7.9) louvando a Deus.

1a Parte:

Esta triste realidade é que vivemos. Onde, por diversos motivos, cada vez mais pessoas tem desistido de sua fé. E isso não é de hoje, andei dando uma olhada no Rol de membros de nossa comunidade, quantos e quantos estão marcados ali como “abandono”. Triste, muito triste. E desafiador! Desafiador porque? Vejamos:
É certo que no mundo haverão provações, perseguições , vales “escuros como a morte”(Sl 23.4). O próprio apóstolo Paulo é prova disso. Ele mesmo afirmou em At 20.19 que “fez o seu trabalho como servo do Senhor, com toda humildade e com lágrimas. E isso apesar dos tempos difíceis que tive, por causa dos judeus que se juntavam contra mim.” Quem não se abala diante dos momentos difíceis, quando eles se apresentam? São poucos os que tem uma fé tão firme capaz de dizer como Paulo disse: “Agora eu vou para Jerusalém, obedecendo ao Espírito Santo, sem saber o que vai acontecer lá. Sei somente que em todas as cidades o Espírito Santo tem me avisado que prisoes e sofrimentos estão me esperando. Mas eu não dou valor a minha própria vida. O importante é que eu complete a minha missao e termine o trabalho que o Senhor Jesus me deu para fazer. E a missão é esta: Anunciar a boa notícia da graça de Deus.” (At.20.22-24). Que coragem, não é? Não é coragem, é fé! Fé em um Deus confiável. É fé de uma ovelha que “escuta a voz do seu bom pastor e o segue”.
Jesus, no Evangelho de João 10.22-30 fala deste relacionamento de fé e amor entre o ovelha e Bom Pastor: “As minhas ovelhas escutam a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem” (Jo10.27) As ovelhas simplesmente escutam e conhecem a voz do Bom pastor e por fé o seguem!
Aí está o desafio!

2A Parte:

Desafio porque as ovelhas precisam ouvir a voz do bom pastor para o seguir. O apóstolo Paulo fala dos lobos ferozes que aparecerão e que não terão pena do rebanho (At.20.29) Até mesmo líderes, presbíteros contarão mentiras procurando levar os irmãos para o seu lado(At 20.39) então todo cuidado é pouco! O “fiquem vigiando”(At 20.31) dito por Paulo é muito importante. É um desafio para nós nos mantermos firmes no Senhor até o fim!
Em Apocalipse João escreve que aquela grande multidão diante do trono e do cordeiro louvando, eram “os que atravessaram sãos e salvos a grande perseguição. São as pessoas que lavaram as suas roupas no sangue do cordeiro, e elas ficaram brancas.”(Ap 7.14) Maravilhosa promessa a todos aqueles que vigiarem! “Aquele que está sentado no trono as protegerá com a sua presença”(Ap7.15). Quem é esse? O bom pastor Jesus! E o Bom Pastor Jesus diz: “Eu lhes dou a vida eterna, e por isso elas (ovelhas) nunca morrerão. Ninguem poderá arrancá-las de minha mão. O poder que o Pai me deu é maior do que tudo, e ninguém pode arrancá-las da mão dele. Eu e o Pai somos um.” (Jo 10.28-30).

Conclusão:

Amados irmãos e irmãs, não dobremos nossas cabeças diante das adversidades, tentações, perseguições do presente tempo. Não desanimemos! Pelo contrário, continuemos a manter nossos olhos erguidos, em direção ao “Cordeiro Pascal que foi sacrificado por nós e carregou sobre si os pecados do mundo... destruiu a morte e ao ressuscitar, ele restaurou para nós a vida sem fim(Culto Luterano, Liturgias p.47). E digamos a todos, principalmente ao que está desanimado, que “o Senhor é o meu pastor: nada me faltará" (Sl 23.1). Amém.

Igor Marcelo Schreiber