sábado, 30 de maio de 2009

Ação do Espírito Santo!

Pentecostes é um momento importante da Igraja Cristã! Lembramos a ação do Espirito de Deus de uma maneira surpreendente! Ação que resultou na conversão de mais de tres mil pessoas num só dia! É claro, essa ação de Deus acontece ainda hoje! Através da qual não só dá início a fé, bem como a mantem. Além disso, nos garante o descanso eterno junto a Deus! Reflita sobre essa verdade nas seguintes palavras:

Descansar em Deus

Quem a Deus se entrega,
E a Ele a vida confia,
Vive tranqüilo, sem aflições.
Ele dá a vida e a mantêm,
Protege salva e sustem.
O ser humano é mau.
Inconseqüente,
Pratica e vive,
A violência, a maldade
E a injustiça.
E como conseqüência
Arca com aflições,
A falta de paz.
De amor e justiça.
A paz e o amor
A Deus pertence.
Ele o autor da vida
Faz questão seja
Esse o viver do cristão.
Viva o Espírito do Senhor,
E descansa em Deus.

terça-feira, 26 de maio de 2009

7º Domingo de Páscoa - Tema: vivendo alegremente no mundo unido a Deus.

Nesta quinta-feira se completou 40 dias depois da páscoa, o que aconteceu nesse dia? Alguém sabe? A ascensão. Esse é o nome dado ao dia em que Jesus foi com seu corpo para junto do Pai. Sabemos que ao subir Jesus prometeu que não nos deixaria sozinhos, mas que mandaria um Consolador. O Espírito Santo consolador veio no dia de Pentecostes. Vocês já se perguntaram o que os discípulos fizeram depois da ascensão até o pentecostes?

O texto Bíblico de Atos responde a essa pergunta.
A história da ascensão é completada com esta narrativa, que conta como os discípulos obedeceram a Jesus e voltaram a Jerusalém, para aguardar o Espírito Santo.

Como de costume, os discípulos se reúnem para orar em um aposento no andar superior de uma casa em Jerusalém. Um lugar ideal para oração, pois teriam sossego. O texto nos menciona o nome dos 11 discípulos que sobraram, o que nos leva a pensar que eles eram o núcleo, a liderança da Igreja.

O que motiva, capacita e guia a igreja e seus líderes? É o Espírito Santo dado por Deus. Por isso, a atitude dos discípulos é de oração. Na medida em que a Igreja ora, ela recebe o Espírito. Os discípulos, depois que Jesus subiu ao céu, passaram o período de espera do Espírito Santo em oração contínua e unida.

Vocês notaram como são importantes as reuniões, cultos, estudos bíblicos, noites de oração, devoções familiares, ou seja, as ocasiões em que os filhos de Deus se reúnem para orar e estudar a Palavra de Deus? São nessas ocasiões que nós temos o privilégio de receber o Espírito Santo, fortalecendo a nossa fé naquele que nos tornou propriedade de Deus.

No Evangelho de João 17, Jesus ora antes de subir aos céus, em favor dos seus seguidores

Pede que o Senhor, pelo poder de seu nome, os guarde para que sejam um assim como ele e o pai são. Disse que estava indo para junto do pai, mas pede isso ainda na terra para que o coração dos seus seguidores se encha da alegria de Jesus. Cristo ainda fala da mensagem que lhes deu e que o mundo ficou com ódio justamente porque eles não são deste mundo, como Jesus também não é.

Jesus pede a Deus que eles sejam seus por meio da verdade, a tua palavra é a verdade.

Cada vez que nos reunimos em torno da verdade, que é a Palavra de Deus, estamos sendo iluminados pelo Espírito e nos tornando pessoas de Deus.

Atitude louvável dos discípulos que não deixaram de se reunir como igreja depois da ascensão de Jesus, mesmo em meio as perseguições sofridas por serem cristãos.

Atitude louvável tem aqueles que se reúnem como filhos de Deus em qualquer atividade de louvor, oração e leitura da Palavra, mesmo em meio as perseguições de hoje: preconceito, discriminação, gozação, e outras coisas que nos afastam da união que Jesus pediu em sua oração.

Meus amados irmãos. Estejamos sempre unidos à Palavra, assim o Espírito de Deus estará nos unindo ao Senhor. Seja qual for a ocasião ou atividade.

Vocês se deram conta que ao escolher um novo membro para o grupo de apóstolos eles oraram ao Senhor.

Assim nós queremos colocar nas mãos de Deus todas as nossas atividades. Reuniões, instruções, cultos, Noites de Oração, devoções... Não só as na Igreja, e sim em toda nossa vida. No trabalho, na família, nos estudos, nos lazeres....

Enquanto estamos no mundo, sabendo que pela Palavra somos de Deus. Vivamos onde estivermos, com a alegria de Jesus, unidos a Palavra, unidos a Deus. Amém.
Leituras Bíblicas da Trienal B: Sl 1; At 1.12-26; 1Jo 5.9-15; Jo 17.11-19
Rev. Igor Marcelo Schreiber
Pontes e Lacerda - MT

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Ouvido atento!

Não sei orar!
Não se preocupe, amigo.
Se você não sabe orar,
Deus sabe ler a sua mente.
Pense e deseje.

Eu não sabia orar.
Quando aprendi, não orava.
No entanto, mesmo assim,
Deus sempre me ouvia.
Ouvia o que pensava.

Experimentei na carne.
Enquanto muitos,
quase todos incrédulos,
mesmo médicos diziam:
Orem, confiem em Deus.

Só o fato de estar ali
Na clínica nos tranqüilizava.

Pode ser ignorância,
Mas confiantes, em Deus
Pensávamos na vida.
Nada mais se podia fazer.
A gente precisava confiar.

Foi aí, sim aí.
Que eu aprendi o que é orar.
O que realmente é orar!
Aprendi que Deus nos ouve.
Ouve e atende o que se pensa
O que se deseja.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Existem diversas maneiras de unir os irmãos entre si e com Deus

Gostam de relembrar historias? O que aconteceu no Dilúvio? Em Gênesis 6.5 está escrito: “O Senhor viu que as pessoas eram muito más e que sempre estavam pensando em fazer coisas erradas”. Por isso Deus destruiu quase toda raça humana. Mas, o dilúvio não mudou a intenção e o pensamento do ser humano. Depois do dilúvio os filhos de Noé se multiplicaram e outra vez as nações se propagaram sobre a terra. Todos falavam a mesma língua. Em Gn 9.1-11 vemos que as pessoas, movidas outra vez pela maldade que trazemos dentro de nós (pecado), desafiaram a Deus. Como? Começaram a construir uma torre cujo topo chegaria ao céu. Tinham o propósito de serem famosos e evitar ser dispersos/espalhados. Este desafio foi castigado por Deus. O Senhor confundiu suas línguas e os dispersou/espalhou sobre a terra. Por isso hoje existem muitas línguas diferentes. É um problema não entender o outro, ter diferentes visões e desconhecer o único Senhor e Deus. É tudo fruto do pecado.

O Salmista Davi reconhece seu pecado, no Salmo 143 diz que “ninguém é inocente diante do Senhor” (v.2) e pede em oração que o Senhor “mostre o caminho que ele deve seguir” (v.8) e “o ensine a fazer sua vontade” (v.10). Também pede “que o Espírito de Deus seja bom e o guie para um caminho seguro” (v.10). O Senhor atendeu a oração de Davi. Um descendente seu foi enviado por Deus para mostrar o caminho. Jesus, a estrela de Davi, o Filho de Deus, nascido de mulher, gerado, não criado foi concebido pelo Espírito Santo, vindo ao mundo para nos mostrar o caminho da união eterna com Deus. Caminho que sozinhos não podemos alcançar.

Cristo sofreu por nós, morreu por nós, ressuscitou da morte para nos livrar da culpa do pecado, que carregamos desde que nascemos. E subiu ao céu para nos preparar lugar junto ao Pai Celestial. No entanto não nos esqueceu aqui na terra, ele prometeu: “Eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro auxiliador, o Espírito da verdade, para ficar com vocês para sempre” (Jo 14.16). Prometeu o Espírito Santo para ser o nosso consolador, confortador e guia que nos convenceria de nosso pecado, e colocaria a fé em Cristo nos nossos corações. Unindo, outra vez, o povo disperso pelo pecado.

Promessa cumprida no dia de Pentecostes. Como aconteceu? Muitas pessoas estavam reunidas por ocasião da festa de “Pentecostes”. “Judeus religiosos vindo de todas as nações do mundo” (At 2.5) estavam presentes. Eles escutaram um barulho, que veio da casa onde estavam reunidos os seguidores de Jesus. Sua admiração foi encontrar pessoas da Galiléia falando o idioma que eles entendiam!

Era o Espírito Santo, prometido por Cristo, fazendo o contrario do que aconteceu em Babel. Em Babel, todos se desentenderam e se espalharam, agora, no dia do Pentecostes, o Espírito Santo trouxe o entendimento, os juntando numa única verdade: A mensagem da Salvação de Jesus.
O Espírito enviado por Cristo não fala de si mesmo, mas fala do Senhor Jesus Cristo. O Espírito Santo deu aos seus seguidores as palavras para criar a fé em Jesus Cristo e deu coragem a eles para testemunharem aos judeus sua fé.

A vinda do Espírito Santo não é um fato isolado na história. Hoje o Espírito Santo ainda age e vem até nós para criar a fé. Ele dá a cada crente coragem para ser testemunhas fiéis anunciando o nosso vitorioso Senhor.

Como é que recebemos o Espírito Santo Hoje? Ele vem até nós pela Palavra e Sacramentos. É o poder de Deus para transformar nossos corações espiritualmente mortos, dando-nos vida. O Espírito Santo ilumina o entendimento e a vontade do pecador, despertando nele a fé.
Pedro, logo após a vinda do Espírito Santo, anunciou Jesus Cristo, dizendo para que as pessoas se arrependessem e fossem batizadas para receber o Espírito Santo. Quase três mil pessoas passaram a ser seguidoras de Jesus naquele dia.

Hoje não é diferente, recebemos o Espírito Santo através dos Sacramentos (Batismo e Santa Ceia) e pela Palavra pregada. Qual tem sido nossa atitude ao receber o Espírito Santo? Temos anunciado Cristo aos que ainda não conhecem?

Irmãos, façam igual a Pedro! Preguem, anunciem, testemunhem a mensagem que o Espírito Santo de Deus nos traz, mensagem de união em Cristo. Falem do amor de Cristo as demais pessoas, para que elas possam se unir.

Ultimamente o Espírito Santo nos tem dado muitas maneiras de levar a união em Cristo, entre nós luteranos e demais pessoas de nossas cidades. Variados recursos nos ajudam nesta missão. Programas de televisão, rádio, CPTN, jornais, Mensageiro Luterano, Castelo Forte e outros facilitam a pregação do Evangelho de Jesus. Particularmente cito o que tenho usado como ferramenta em meu ministério: A internet.

A internet tem sido de grande ajuda para unir luteranos que há muito tempo não tinham noticias de seus irmãos na fé. Tenho recebido vários e-mails falando da alegria de rever, no blog de nossa Paróquia (http://www.bompastorpl.blogspot.com/) amigos, pessoas que o tempo e a distancia os afastaram. Também pessoas de nossa cidade acompanham nossas atividades e sabem das oportunidades de participarem conosco. Se você tem a oportunidade, use também esse meio de anunciar Cristo, temos certeza que assim o Espírito Santo estará agindo.

No pentecostes o Espírito Santo usou a Pedro como instrumento para unir quase três mil pessoas a Cristo. Pedimos, em oração, que o Santo Espírito ilumine todas as atividades e instrumentos usados por nossa igreja para juntar mais pessoas que estão dispersas pelo pecado. Assim, juntos, unidos pelo Espírito Santo, faremos parte do reino do amor de Deus.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

CRISTO PARA TODOS