segunda-feira, 29 de junho de 2009

Absorção

Caro amigo!

Falando em coisas boas, em esquecer as ruins, em viver alegre, lembrei-me da poesia que escrevi em 2008, na qual não tenho pretensão de sugerir como solução para os nossos problemas, mas que tal programarmos a nossa mente, conforme sugeri o texto do pastor Igor. Sim, vamos pensar só em coisas boas, belas que é a essência de Deus depositada em nossas vidas pelo Senhor Jesus em sua beleza e bondade. Leia com sentimento em seu coração e visualize a sua vida regressa!

Absorção.

Morta a alma, o corpo vagueia.
Vazio, sem vida, sem sentir, sem ver,
Sem emoção, sem sorrir, sem sofrer,
Sem amar, sem chorar, sem noção de tempo.
Sem memória!
O tempo passa a memória não!
A memória registra!
Registra o que na vida se passou!
O que se passa.
Registra no in-e no sub-consciente!
A memória, a minha foi programada,
A registrar coisas boas e belas da vida.
Foi programada para excluir,
Esquecer o mal e o que não é belo!
Lembro só de coisas belas e boas!
Entre as coisas belas, você!
Entre as boas o amor!
O prazer, a emoção!
Lembro a sua beleza
Que enche os olhos de prazer!
Lembro a bondade, o carinho
Que me enche de emoção.
Às vezes choro!
As lágrimas lavam os olhos
A ver melhor com clareza
Toda a sua beleza.
Medito com paixão
Em seu gesto, em sua ação!
Agindo assim expulso a maldade
Que por ventura há no coração!
Absorvo o bem e o belo em você!

Que esta meditação nos sirva de portal na entrada do mês de julho o início da segunda metade deste ano de 2009 que já registrou em nossas vidas tantas coisas inesperadas, separações, encontros, reencontros que apesar de dolorosas nos aquecem, revigoram e especialmente nos trazem a alegria de poder viver na graça de Deus.
Um abraço!

sábado, 27 de junho de 2009

Noticias felizes!!

IGREJA EVANGELICA LUTERANA DO BRASIL
Comunidade “Bom pastor” de Pontes e Lacerda - MT
4º Domingo após Pentecostes
Textos: Sl 30; Lm 3.22-33; 2 Co 8.1-9,13-15; Mc 5.21-43


Que a graça e o amor de Deus nos conforte , console, fortaleça nossa fé e dê animo ânimo neste momento de mensagem. Amém.

Irmãos, se pararmos para pensar um pouco na atualidade veremos que, ultimamente, nossa vida somente está girando em torno de coisas ruins.
Vejamos: A crise mundial está bem presente em nossas vidas, não existe uma roda de conversa que esse assunto não apareça. Também em nosso convívio diário está sempre presente problemas de relacionamento entre casais, entre famílias, entre amigos; Ainda não deixamos de falar dos constantes problemas de saúde (dengue, gripe suína, etc..); é difícil vermos uma roda de bate-papo em que não se fala da corrupção em nosso país; não ligamos a televisão sem escutar notícias de violência. Se eu perguntar a alguém aqui presente o que tem escutado recentemente na televisão a resposta seria: “Crise no Senado Brasileiro, Pandemia da Nova Gripe, Protestos por causa da Eleição no Irã, morte de Maycon Jackson...” e por ai vai, sempre notícias ruins, negativas!!!

Em nossa mensagem de hoje gostaríamos de ter um momento onde esses assuntos não apareçam. Eu peço a que todos deixem da porta pra fora os problemas, as dificuldades, as aflições que nos perseguem e apenas queremos enumerar os motivos de alegria que temos. Queremos relembrar momentos especiais, felizes, contagiantes, etc...

É difícil? Vamos ver se conseguimos? Gostaria de escutar de vocês dez coisas boas que aconteceram recentemente, falemos de coisas boas:
(para ajudar)1 – Recuperação de alguma enfermidade; 2 – Saída de algum sufoco financeiro; 3 – Proteção em alguma viagem; 4 – Uma gravidez; 5 – Notícia de algum amigo tanto tempo sumido; 6 – Vitória de meu time de futebol; 7 – Sucesso em alguma cirurgia; 8 – O abraço ou beijo de um filho 9 – Êxito em alguma prova/exame; 10 – emprego, primeiro salário, primeira namorada

Nós temos muitos motivos para viver uma vida feliz, e o motivo maior é que temos um Deus que nos cuida.

O texto bíblico de Lamentações foi escrito numa época de acontecimentos “trágicos e horrendos. Com a conquista de Jerusalém, a destruição da cidade pelos babilônicos, o país havia sido arrasado e o povo havia sido levado como prisioneiro. Com tudo isto, ruíram as promessas feitas por Deus a Davi – que seria esta: “Você sempre terá descendentes, e eu farei com que o seu reino dure para sempre. E a sua descendência real nunca terminará” 2 Sm 7.16. Agora, não há mais reino, nem rei, nem príncipes. Não há mais templo, nem sacerdotes, nem profetas. E o povo é levado para o cativeiro”.

Mesmo diante de fatos ruins como esses, Jeremias não deixou de escrever do que sentia por saber que era amado por Deus. Ele fala: “Esse amor e essa bondade são novos todas as manhãs; e como é grande a fidelidade do Senhor. Deus é tudo o que tenho; por isso, confio nele.”(Lm 3.23,24)
O profeta Jeremias conta que quando Deus nos faz sofrer devemos ficar sozinhos, pacientes e em silencio (sem reclamar, fazer alarde!!). Diz ainda que é bom aprendermos a sofrer desde cedo. Aprender a nos curvar humildemente, quando ofendidos, não reagir, suportar os insultos, pois existe uma esperança!! Deus tem compaixão, o seu amor é imenso!!
Certos deste amor e compaixao seguimos contentes e alegres!!
No salmo de hoje (Salmo 30) Davi sublinha muito bem isto: “Ó Senhor Deus, eu te louvo porque me socorreste e não deixaste que os meus inimigos zombassem de mim... cantem louvor a Deus, o Senhor, vocês, o seu povo fiel! Lembrem do que o Santo Deus tem feito e dêem graças. A sua ira só dura um momento, mas a sua bondade é para vida toda... tu mudaste meu choro em dança alegre, afastaste de mim a tristeza e me cercaste de alegria. Por isso não ficarei calado, mas cantarei louvores a ti. Ó Senhor, tu és o meu Deus; eu te darei graças para sempre.”

Façamos como fez Davi e Jeremias, sejamos motivados pelo amor e bondade de Deus.

Muitas notícias ruins ainda aparecerão em nossa vida, nos noticiários..., mas demos valor as boas, que nos alegram, que nos animam no trabalho do Senhor.
O apóstolo Paulo fez isso ao escrever aos irmãos da cidade de Corinto. Embora ele tenha contado sobre o sufoco e as aflições dos irmãos da Macedônia, ele deu importância ao fato deles estarem alegres por causa de Deus, afirmando que, mesmo eles sendo pobres deram ofertas com grande generosidade, fizeram tudo o que podiam e mais ainda! (2 Co 8.3) E o mais importante, primeiro eles deram a si mesmo ao Senhor (2Co 8.5).
Notícias como essas devem ser valorizadas.
Em meio as notícias e assuntos tristes do mundo, que nossa vida seja marcada pela alegria de saber que o Senhor é que nos guarda, ajuda, anima. Anunciemos isso a todos, Vivamos essa alegria em nossa vida!
Falemos de Cristo para Todos! Então muitos poderão estar felizes como Jeremias, como Davi e os irmãos da Macedônia.
Anunciemos Jesus para que sua fama cresça, assim existirão muitas oportunidades para pessoas irem atrás dele. Como fez Jairo, que pediu e foi atendido. Como aconteceu com a mulher enferma que pela fé tocou na capa de Jesus e foi curada!
“Por isso não ficarei calado, mas cantarei louvores a ti. Ó Senhor, tu és o meu Deus; eu te darei graças para sempre.”. (Sl 30.12). Amem.
Pastor Igor Marcelo Schreiber

sexta-feira, 19 de junho de 2009

O que seria de nós sem Deus?

3º Domingo após Pentecostes
Textos: Sl 124; Jó 38.1-11; 2 Co 6.1-13; Mc 4.35-41

Que a graça e a paz de nosso Senhor Jesus nos acompanhe no meditar de suas palavras. Amém.

A traduçao de uma bonita música crista em espanhol diz assim: “Que seria de mim se não tivesse me alcançado? Onde estaria hoje se não tivesse me perdoado. Teria um vazio no meu coraçao, vagaria sem rumo sem direçao. Se não fosse pela graça e pelo amor...”

Essa cançao nos fala algo muito impotante, ela ressalta a confiança em nosso Deus. Nos diz que não estamos sós no mundo, temos Deus ao nosso lado mesmo quando a nossa confiança falta, mesmo sendo discriminado, mesmo sendo perseguido, mesmo diante das dificuldades... Temos um Deus conosco!
Hoje nós iremos meditar sobre o tema: Que seria de nós sem Deus?

Irmaos, o que seria de nós sem Deus? O que faríamos se Deus não estivesse ao nosso lado? Esse é a pergunta que as leituras bíblicas nos trazem para esta semana.

No Salmo 124 vemos as seguintes palavras: “Que teria acontecido se o Senhor Deus não tivesse do nosso lado?”(v.1)
O povo respondeu que teriam sido engolidos pelos inimigos, teriam sido afogados em violentas correntezas. E nós, que seria de nóssem Deus, que teria acontecido?
Será que se não fosse Deus estaríamos mortos por causa de alguma doença que enfrentamos? Ou, se não fosse Deus teríamos padecido de fome quando nos faltou dinheiro? Quem sabe poderíamos dizer que “se não fosse Deus, quando nos envolvemos algum desentendimento a consequencia seria terrivel. Ainda podemos lembrar de algum acidente que saímos ilesos e dizer: “Se não fosse Deus...” Nessas e em outras ocasioes, o que seria de nós sem Deus?

É extremamente importante reconhecermos a presença de Deus em todos os momentos, todo seu amor e proteçao sempre dispensado a nós. Afinal, é com a força que Cristo (Deus) nos dá que podemos enfrentar qualquer situaçao (Fp.4.13).

Também, como é evidente a nossa ingratidao com Deus! O Senhor nos formou e ainda nos dá tudo que precisamos. Mesmo assim não damos valor a tudo isso, queremos mais, nunca estamos satisfeitos com o que temos. Veja o exemplo de Jó, ele tambem pôs em dúvida a sabedoria e proteçao de Deus. Deus falou assim para ele: “Suas palavras só mostram a sua ignorancia; quem é voce para pôr em dúvida a minha sabedoria?”. (Jo 38.2).

Quem somos nós para reclamar do que Deus tem reservado para nós e duvidar da sabedoria de Deus?
Mas mesmo assim fazemos. Quantas vezes dizemos ou pensamos: Porque? Porque aconteceu isso ou aquilo? Porque a vida é tao diferente para todos? Uns tao bem, outros tao mal? Porque Deus não dá para mim o mesmo que o outro tem????

Quem já não pensou assim?

Olhem os discípulos de Jesus, como na hora do aperto também reclamaram:
“Jesus dormia no barco enquanto atravessavam para outro lado do lago. Se formou um temporal e as ondas arrebentavam no barco com muita força, os barcos já estavam ficando cheios.
Os discípulos, com medo de morrer, acordaram Jesus e disseram: “Mestre, nós vamos morrer! O Senhor não se importa com isso?” (Mc 4.38b)
Não pediram ajuda somente, reclamaram: O Senhor não se importa com isso?

As palavras de Deus a Jó caberiam muito bem aqui: “Suas palavras só mostram a sua ignorancia; quem é voce para pôr em dúvida a minha sabedoria?”. (Jo 38.2).

Mas Jesus, antes de falar algo aos discípulos, acalmou a tempestade. Disse ao vento e ao lago: Silencio, fique quieto!

É assim, desta maneira que Deus age. Em muitos momentos Deus nos livra de nossas afliçoes com seus ATOS de amor.

Lutero explicou a 4ª petiçao do Pai nosso dizendo: “Deus, em verdade, dá o pao de cada dia, mesmo sem a nossa prece, a todos os homens, também aos ímpios.”

Que seria de nós sem Deus? Deus que cuida de nós!

Ainda Lutero completa: “Mas suplicamos nesta petiçao que nos faça reconhecêlo e receber com agradecimento o pao de cada dia.”

Ou seja, deixar o medo de lado, ter fé e reconhecer os atos de Deus em nossa vida.

Jesus disse: "Porque é que vocês são assim tão medrosos? Vocês ainda não tem fé?" (Mc 4.40).

Palavras que são pra nós também! Por que ser medrosos? Porque reclamar quando pensamos que tudo está perdido? Vocês ainda não tem fé? Vocês ainda não confiam?

Meus amados, “O nosso socorro vem do Senhor Deus, que fez o céu e a terra” (Sl 124.8)
O Senhor diz aos temporais em nossas vidas: Silêncio, fique quieto! (Mc 4.39)

Quando os discípulos ouviram essas palavras de Jesus disseram uns aos outros: “Que homem é este que manda até no vento e nas ondas?” (Mc 4.41)
Nós sabemos que homem é este! É o verdadeiro Deus junto com o Pai e o Espírito Santo! É o Cristo! Fruto do amor de Deus! Enviado ao mundo para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna! (Jo 3.16).
Que seria de nós sem Deus? Estaríamos condenados em pecado!
Mas Jesus acabou com a pior situação, dificuldade, problema da nossa vida! Aflições, desentendimentos, morte, problemas, nada se compara a condenação eterna! E Jesus nos livrou dessa condenação com seu precioso sangue!
Recebemos essa salvação de graça! Estamos Salvos!
O Apostolo Paulo diz para nós salvos o seguinte: “Não deixem que fique sem proveito a graça de Deus, a qual vocês receberam” (2Co 6.1).

Como companheiros de trabalho no serviço do Senhor, anunciemos a todos que Cristo nos livra não só de todo o mau terreno, mas especialmente do mal eterno, a condenação. Anunciemos a todos que hoje é o dia de ser salvo. Amém.
Rev. Igor Marcelo Schreiber
Pontes e Lacerda – MT, 19/06/09

terça-feira, 9 de junho de 2009

Deus na contra mão!

Deus na contra mão!

Manipulado Deus
Foi desqualificado.
De Ser Superior e Criador
A uma simples criatura objeto.
Em nome dEle instaura-se a inquisição.
Fez-se prevalecer o juízo do homem.
Em nome dEle morrem inúmeras mulheres,
Homens inocentes, sem defesa.
A Reforma tenta restabelecer a verdade.
E com ela veio à contra reforma.
Ordens religiosas foram criadas.
Combatem reformados.
Instaura-se a legitimação.
Com as grandes navegações
O Cristianismo estendeu-se às Américas.
Civilizações silvícolas inteiras são dizimadas,
Consideradas sem alma.
Dominados e catequizados são convertidos!
Obrigados a tornar-se cristãos.
Sem sequer levar em conta sua religiosidade.
Uma missão unilateral, inquisição disfarçada.
O cristianismo passa a predominar no Ocidente!
Deus é manipulado pela teologia tradicional!
Vem a secularização!
Nietzche referindo-se ao cristianismo,
Diz: “Deus está morto”!
Bonhoeffer afirma:
“Deus está eliminado e superado”.
Na cultura e vida moderna,
O ateísmo tornou-se o traço predominante.
O homem moderno defende a teoria:
“Não foi Deus que criou o homem”.
“Foi o homem que criou Deus
Segundo as suas necessidades!”“.
Deus, o Criador, passou a ser objeto
Na mão do ser humano.
Trocam o Criador pela criatura.
Superado o ateísmo moderno,
Deus morre, naqueles que morrem.
Vítimas da maldade dos homens
– Candelária – Sem terras.
Hoje predomina o deus do capitalismo.
O indivíduo é arrastado pela massa.
Direitos e valores pessoais não mais contam.
Predomina a lei dos grandes números.
A vontade da maioria,
A produção em série e a anonímia.
Valoriza-se a pessoa pelo que faz,
Faz o que os outros fazem.
Que lê e escreve como os outros lêem e escrevem,
Que pensa como os outros pensam.
Que se diverte como os outros se divertem,
Que vota como os outros votam.
Perdeu-se a referência do certo e do errado.
O homem, em vez de ser ele mesmo, vive pelos outros.
Alienado, oprimido, marginalizado, é o que lhe resta.
Tudo isso é conseqüência da ignorância,
Da indiferença e do comodismo.
O homem tornou-se escravo de seus próprios instintos.
Egoísmo, prazer, inveja, sexualidade, mentira,
Avidez, fraude por falta de amor.
Para satisfazer suas paixões, recorre a qualquer meio.
Não importa se arruína as belezas da natureza,
Ofende o próximo, lesa seus direitos, sua existência.
Importante é que triunfe o prazer e o bem-estar.
Como salvar este homem?
Esta é a grande Incógnita.
Há um só caminho, o amor!
O amor a Deus e ao semelhante.
Podemos afirmar:
O homem está aberto a Deus,
É por Deus atraído.
Na busca de Deus, a religiosidade inerente,
O homem é sensível à palavra de Deus.
Sim, sensível ao ser visto num todo,
Respeitado em sua individualidade.
Como tal o homem precisa
Deixar Deus ser Deus.